6 anos depois, o Mais Televisão volta ao ativo!

2023 faz regressar o Mais Televisão, numa versão mais arrojada e com uma única ambição: revolucionar o outro lado da televisão.

6 anos depois, o Mais Televisão volta ao ativo!

Há 5 anos atrás, surgia o "conceito bruto" do Mais Televisão. Numa conversa com amigos, desejamos e concebemos aquele que foi um dos projetos mais ambiciosos e arrojados que tivemos. Falo no plural, porque a sua singularidade captou-nos a todos, sem exceção. Foi essa vontade que nos moveu.

Capa promocional do mais televisão em 2017. Direitos: Pedro Lopes

Chegávamos a 2018 e com o início do novo ano, e quase sem propaganda, lá surgia o Mais Televisão. Eu recordo-me desse dia, e desse momento, em que, o Pedro (grande companheiro de jornada e de projetos desta envergadura) aguardava o início, tal como eu. Este projeto surgiu numa altura em que, depois de todos os projetos de televisão que participamos, a vontade de fazer mais e melhor era distinta de toda a oferta que tínhamos.

O projeto foi crescendo, um pouco contra aquilo que estávamos preparados, mas, claro à espera. É para isso que se trabalha, todos os dias. O crescimento foi de tal ordem, que, ao fim de 3/4 meses já tínhamos uma equipa de cerca de 10 elementos.

Logótipo do Mais Televisão em 2020. Direitos: Luís Andrade

Recordo-me de eu e o Pedro termos envolvido a querida Joana nisto. Uma grande profissional que, com todas as suas valências, enalteceu este tão bom projeto. Recordo-me das reuniões, e de todo o trabalho de bastidores que tínhamos. Recordo-me de não dormir, eu, a preparar a redação, ou do Pedro, que aquecia as redes sociais quase sem tempos livres. Recordo-me das inovações e de todos os "contributos tão quentes" da Joana. Recordo-me de ter uma equipa de direção unida, forte e coesa. Não esperávamos o dinheiro no fim do mês, mas o sucesso deste Mais Televisão. Foi isso que o impulsionou e que o fez forte e grande!

Hoje, 5 anos depois, e sem uma equipa maravilhosa que lhe deu o nome, reabro este espaço de partilha. Um espaço sem grandes artimanhas e ambições. Um espaço que, corresponderá àquilo que eu, pessoalmente, espero e encontro da televisão portuguesa. Um espaço aberto a todos: desde participantes a leitores. Um espaço, como sempre, assente no rigor, na humildade, e na identificação e busca pela verdade televisiva.

Este é o meu objetivo: fornecer verdade, verdade e verde. Afinal, somos e seremos Mais Televisão.