Casa dos Segredos regressa em setembro. Cristina Ferreira é a escolha para a apresentação

A TVI já prepara o regresso do 'Secret Story - Casa dos Segredos' para setembro. Cristina Ferreira regressa à antena da TVI para a nova temporada.

Casa dos Segredos regressa em setembro. Cristina Ferreira é a escolha para a apresentação
Cristina Ferreira na condução do 'Big Brother'. © RUI VALIDO / TVI

'Secret Story - Casa dos Segredos' regressou à televisão francesa, depois de em 2017 a TF1 decidir suspendê-lo. Recorde-se que o programa, que estreou em 2007, teve um total de 11 edições em França. O formato foi um sucesso um pouco por todo o mundo.

Por cá, em Portugal, o formato teve várias edições, mas a sua estreia deu-se, pela mão da apresentadora Júlia Pinheiro em 2010. No ano seguinte, com a sua saída para a SIC, Teresa Guilherme acabou convidada pela TVI para o programa. A última temporada foi, no entanto, em 2018, quando a TVI chamou Manuel Luís Goucha, deixando de lado Teresa Guilherme, conhecida como rainha dos reality shows.

Logo após o fim da emissão deste programa, e por razões internas, a TVI decidiu dedicar-se inteiramente a outros reality shows, nomeadamente ao 'Big Brother'. No entanto, em 2024, e para estrear em setembro, o canal decidiu fazer regressar a 'Casa dos Segredos', prometendo muitas novidades e surpresas.

Pormenores ainda são poucos, mas a verdade é que junho já corre e, por isso, faltam cerca de três meses para a estreia. Os castings ainda não começaram, mas estima-se que estejam para breve, já que a Endemol prepara calorosamente o local e todos os cenários necessários. "A TVI está a estudar uma estratégia de casa diferente de todas as outras, de forma a marcar. Este é um regresso aguardado pelos portugueses, numa altura em que a TVI segura a liderança das audiências", afirma uma fonte próxima do processo ao nosso site. 

Quanto à apresentação, a mesma recairá sobre Cristina Ferreira. "É um formato testado, deu bons resultados no passado e para o qual vamos olhar com muito cuidado e profissionalismo", afirmou José Eduardo Moniz à revista TV7 Dias.